Corte de custos: maximizando os resultados

October 18, 2018

 

Se você assistiu a qualquer jornal ontem tem visto a tônica das últimas semanas, dólar crescendo, inflação maior, queda de investimentos, aumento de juros, contudo nos lhe convidamos a encarar esse cenário de uma maneira diferente, pense que essa crise será muito importante para peneirar quem realmente toca bem o seu negócio, dos amadores.

 

Vocês verão muitas empresas desorganizadas passarem dificuldades e concorrentes quebrarem, mas isso não vai acontecer com empresas com visão de longo prazo e com aquelas que mantem investimentos nos lugares certos.

Após o fim desses momentos difícil o mercado ficará muito melhor, afinal aquela concorrência kamikaze já não existirá mais, acredite quem sair dessa crise firme, estará fortalecido por mais 10 anos de prosperidade e para ajudar o seu negócio a prosperar, separamos 10 importantes dicas para redução de custo inteligente, lembre-se “Cortar custos é o mesmo que cortar as unhas, tem que fazer sempre”, porém é preciso ter muito cuidado para no meio do processo não matar a sua galinha de ovos dourados, lá vai:

 

 

  1. Corte de custos: Economia drástica na telefonia.

Quem vende ou faz todo o atendimento ao cliente pelo telefone tem esse grande desafio, reduzir custos de telefonia na medida certa, saiba que não existem apenas Vivo, Claro e Embratel no mercado, existem operadoras independentes e também operadoras VOIP onde é possível reduzir custos de telefonia em até 50%.

Saiba que grande parte das contas de telefonia que você paga embutem serviços dos quais você não utilizou e podem lhe render um reembolso considerável, continue acompanhado as 12 dicas e iremos te dar o passo a passo de como fazer tudo isso.

 

  1. Reduza os custos de energia

Você sabia que um computador ligado o dia todo de potência razoável consome entre 70kWh e 160 kWh dia?

Isso significa um custo mensal de até 120 reais por mês para cada computador. É muito não é, imagine uma empresa com 5 computadores 600 reais, 15 computadores 1.800, 50 computadores 6.000 computadores. Agora multiplique esse valor por 12 e chegará no real custo anual, onde em uma empresa com 25 computadores por exemplo chegará a 36.000 reais. Valor suficiente para investir em marketing, maquinário, pessoal ou gerar lucro para a empresa.

Se esses computadores permanecerem ligados apenas no horário comercial você alcança uma economia de quase 70%, uma campanha de conscientização com o pessoal da empresa é fundamental, porém se isso não funcionar no fim vamos te dar o passo a passo de como programar os computadores para desligarem se ficarem por um certo período inativo.

 

  1. Reduza a quantidade de impressões

Segundo um levantamento da revista PEGN (Pequenas Empresas Grandes Negócios) uma empresa com mais de 50 colaboradores utiliza em média 10.000 folhas sulfites por colaborador no ano. Nessa conta estão inclusas as folhas que ele mesmo imprime no dia a dia, comunicados, escalas, apostilas, relatórios, propostas, cronogramas e toda a papelada administrativa que uma empresa tem, dividindo por cada cabeça o número, segundo eles, o número é esse.

Lembre-se que um pacote de 500 folhas sulfites custa entre 13 e 20 reais, que tenhamos 15 reais como média isso dá um custo médio de 300 reais por ano com folha sulfite. Uma empresa com 50 funcionários gasta 15.000 reais no ano só com papel, isso sem contar os custos de depreciação da impressora e cartuchos de tinta, um absurdo não?

Continue acompanhando todo o post que vamos te mostrar como restringir a impressão desordenada no seu escritório.

 

  1. Tarifas bancárias.

Fique de olho naquelas tarifas de poucos reais e centavos que eventualmente tiram preciosos reais da sua conta. É pré-requisito para uma empresa que quer sobreviver a tempos difíceis saber para onde vai parar cada centavo da sua conta. Existes softwares que auxiliam e muito o controle de todas as despesas da empresa, um deles é o Conta Azul, com ele você vai rastrear exatamente quanto o banco está te tomando mês a mês.

Sabendo o tamanho do rombo é possível negociar um pacote de tarifas com o próprio banco e melhor buscar em outros bancos oportunidades, vá até o final do conteúdo e te ajudaremos também nessa parte.

 

 

  1. Reduza estoques de produtos com baixo giro.

Não tenha perdas financeiras com estoque parado. O capital aplicado no produto que não girou não rende e, além disso, gera custos de armazenamento, bem como a desvalorização caso o produto se deteriore ou fique obsoleto. Para reduzir as perdas, a quantidade no estoque deve ser calculada de acordo com a demanda.

 

  1. Negocie prazos de pagamento.

“Qual é a melhor data de pagamento?”

Aquela pergunta marota que o fornecedor te faz quando contrata um produto ou serviço recorrente pode ajudar e muito o fluxo de caixa da sua empresa. Ter bons prazos de pagamento também faz uma boa diferença para o seu negócio. Analise como é a situação financeira da sua empresa no dia a dia, ou seja, quanto capital entra e sai. Conhecendo a dinâmica do caixa será mais fácil negociar prazos com seus fornecedores. No final do post vamos te mostrar como controlar o fluxo de caixa diariamente.

 

  1. Não atrase os pagamentos.

Multas e atrasos são custos que definitivamente não podem existir em uma pequena e média empresa, muitas empresas acabam atrasando boletos em poucos dias para controlar melhor o fluxo de caixa, porém isso é terrível, entenda, pagamento de juros e multas é o mesmo que rasgar dinheiro. Caso não tenha jeito mesmo antecipe o contato com o fornecedor e renegocie a dívida antes de vencer, porém nós vamos te ajudar a controlar melhor o fluxo de caixa mais adiante.

 

  1. Pesquise e negocie o melhor preço

Ao adquirir um novo produto ou serviço, faça cotações com o máximo de fornecedores possíveis, lembre-se de além da avaliação quanto ao preço, entenda condições de pagamento, entrega, prazos e critérios fundamentais para a qualidade.

Ferramentas como o Buscapé que compara preços online, te darão uma pela mão para achar melhores preços, não deixe de utilizá-las. Com melhores preços negocie na mão negocie com fornecedores e bata propostas para garantir o custo/benefício preço para o seu negócio.

 

  1. Alugue, não compre!

Confronte na ponta do lápis o custo anual do aluguel de equipamentos, serviços e o da compra deles, você vai se surpreender que é bem mais vantajoso alugar computadores, impressoras, cadeiras, serviços de limpeza, entre outros do que comprar ou contratar alguém e o melhor você se livra dos custos de obsolescência e manutenção.

 

  1. Não faça reuniões externas.

Reuniões externas demandam um gasto na maior parte das vezes desnecessário. Além disso, afastam funcionários das atividades mais produtivas. Tente trazer o seu cliente para perto de você. Isso ajudará não apenas na redução de custos, mas também no relacionamento e no aumento da confiabilidade dele para com o seu negócio. As reuniões on-line também têm sido bem vistas como alternativa para a redução de custos. Considere!

 

Please reload

Our Recent Posts

Ano Novo! Hora de pensar em Organização do Tempo

January 24, 2019

Vamos falar sobre ética nos negócios?

November 28, 2018

Corte de custos: maximizando os resultados

October 18, 2018

1/1
Please reload

Tags

Please reload

55 11 5102 4729 

R. Luigi Galvani, 42 - cj 42 - Cid. Monções, São Paulo - SP, Cep 04575-020 - Brasil

©2017 by Connect Flow - LL Gestão Empresarial Ltda.